Não sei o que queres dizer com glória, disse Alice.
Humpty-Dumpty sorriu, com desprezo. Claro que não, até que eu te diga. Quero dizer "aí tens um belo argumento que te arruma!"
Mas "glória" não significa um belo argumento que te arruma
, objectou Alice.
Quando eu uso uma palavra, disse Humpty-Dumpty, em tom de escárnio, ela significa o que eu decidir que significa, nem mais nem menos.
O problema é, disse Alice, se se pode obrigar as palavras a significar tantas coisas diferentes.
O problema é, disse Humpty-Dumpty, quem manda. Apenas isso.

Lewis Carroll, Alice no país das maravilhas




rascunhos
de
abordagens
(eventualmente)
literárias



GNM


Nasci muito perto do fim dos anos 70. O meu nascimento aconteceu às primeiras horas de um dia gelado de Dezembro, e, desde aí, jamais consegui libertar-me do frio que se fazia sentir naquele dia. A normalidade foi algo que durante toda a vida inconscientemente ansiei, mas sempre recusei. Em criança ela espreitava-me durante a noite, olhando-me do lado de fora da janela. E eu, fingindo não a ver, fechava as cortinas...

Quero amar a minha vizinha...

⊆ domingo, janeiro 28, 2007 por GNM | . | ˜ 41 comentários »

Quero amar a minha vizinha em
segredo, enquanto o seu marido não chega.
E mais uma vez e outra e uma vez mais...
E ouvi-la, arquejante, dizer que é perigoso.

Perigoso é passear pelo parque.
Há lá passaros e árvores e flores
e um monte de outras coisas perigosas...

Quero traçar planos. Mas só planos estúpidos.
Enquanto lhe dou outro beijo, debaixo da água quente.
Por que é que o tecto não nos esmaga a cabeça
e não nos mata de vez?

É perigoso passear pelo parque...

Custa-me deixar-te, vivo...
Tantos que morrem e logo eu, o vivo!
Eu! Eu que fiz tudo por tudo para morrer.

E depois desco a rua e tento lembrar-me do teu nome...
Também tens nome, não tens?
Há mulheres com cara de Maria, Joana, ou...
Tu tens cara de Perversa.

Podiamos dar-nos bem, os dois. E passeavamos de mão dada
(mas não pelo parque, porque o parque é perigoso)
e diziamos mentiras.

E amavamo-nos nos lugares mais estranhos e nas
posições mais complicadas...
Até ao fim, das noites, sem fim.

E, por fim, morriamos; cada um de nós na sua eutanásia:
Tu, na nossa cama, enquanto dormias e eu velava por ti.
E eu a sorrir, perante um pelotão de fuzilamento.


41 respostas a Quero amar a minha vizinha...

  1. digoeu Says:
    o amor é sempre corajoso e destemido!!!
    ;)
    que bonito o post!!Já tinha saudades da tua escrita!!
    ;)
  2. lena Says:
    Gonçalo, poeta amigo,
    eu não quero amar, eu tenho a certeza que amo as tuas palavras, cada verso teu, a tua poesia…

    e não há perigo algum

    belo sempre o que nos ofereces para ler

    desço a melodiosamente a tua poesia e vou sentido vida, até chegar ao fim

    excelente!

    um momento belo de poesia

    um abraço meu com muita ternura

    beijinhos

    lena
  3. Vlad Says:
    Estou de acordo...
    As flores, as àrvores, a natureza em explendor , são tudo coisas perigosas. A sua beleza mente-nos. Faz-nos crer por um instante que tudo tem solução, que há esperança... mas nós sabemos que não é assim.
    Que melhor destino para um poeta, que ser levado perante um pelotão de fuzilamento. Antes isso que se acomodar ;)
    Um grande abraço
  4. Marta Says:
    “Podiamos dar-nos bem, os dois. E passeavamos de mão dada
    (mas não pelo parque, porque o parque é perigoso)
    e diziamos mentiras.”
    Belíssimo...
    Foi uma surpresa muito agradável, encontrar este poema!
    Adorei...
    O parque é muito perigoso para os amantes...
  5. Paula Raposo Says:
    Depois de mais de 2 meses sem te ler aqui, surpreendes-me...devo estar numa fase de 'burrice', porque realmente não consigo interpretar (se é que a poesia se interpreta...). Beijos.
  6. Natalie Afonseca Says:
    Olá GNM!!! :)
    Ja faz algum tempo que não passo por aqui!!
    Já tinha saudades de te ler!! :)

    Bjs
  7. Pequenota Says:
    Simplesmente lindo!
    Continua Gu.

    Beijo gande
  8. AGLOCO Says:
    Lê sobre o próximo grande BOOOM da Internet, no meu blog!

    E se tiveres de acordo, associa-te.

    Fica bem!
  9. Aleisa Says:
    Bem, este poema está magnífico!!!!

    Beijinhos
  10. Betty Branco Martins Says:
    Quando se é "amante" do amor______________vive-se_________________na corda bamba.no limite.do.não.limite___________vive-se___________no fio da navalha

    retratas excelentemente tudo isso neste poema

    Beijo com carinho
    Bsemana
  11. aflores Says:
    Andaste fugido. Foi por causa da vizinha? ;)
  12. Anónimo Says:
    A tua escrita é daqueles lugares que de vez em quando visito quando o meu dia pecou por falta de ternura...

    Conhecendo-te eu, é estranho este dualismo entre o Gonçalo frenético que é meu colega de escola e o poeta que me conforta e acalenta com a sua escrita naqueles dias em que só um copo de vinho e um poema me lavam a alma.

    Estou cada vez mais fã deste teu blog , mas se contas a alguém , eu nego !!!

    Obrigada pela poesia
    Parabéns pelo 16

    Até breve

    SP
  13. gato_escaldado Says:
    Gostei de ler-(te). Abraços
  14. Sutra Says:
    Gonçalo... ultrapassar todos os perigos por paixão :-) é bom...

    Bj doce
  15. ≈♥ Nadir ♥≈ Says:
    sempre belas as palavras que nos ofereces

    ♡  ♥Beijos    ♡    ♥Beijos      ♡       ♥Beijos

    ♥Beijos    ♡      ♥Beijos       ♡   ♥Beijos ♡   


             ♡    ♥Beijos   ♡      ♥Beijos    ♡         
  16. A. Says:
    ...além das coisas perigosas que andas a fazer
    :)



    espero que estejas mesmo bem.





    por onde andas Gonçalo Nuno.
    dá noticias.

    um beijo da ana.





    (o meu endereço mudou.clika na fotografia.o outro espaço desapareceu.e tenho estado refazer o blog lentamente post por post.)
  17. Paula e Rui Lima Says:
    Olá!

    Se gostas de cinema vem visitar-nos em

    www.paixoesedesejos.blogspot.com

    todos os dias falamos de um filme diferente

    Paula e Rui Lima
  18. andrye Says:
    Ja estava c saudades..é sempre um prazer ler-te! Um beijinho**
  19. ≈♥ Nadir ♥≈ Says:
    ____8888888888888888888888
    _____88888888888888888888
    _______8888888888888888
    _________888888888888
    ______________**
    ____####______**______####
    ___#######____**____#######
    ____#######___**___#######
    _____######__**__######
    ________#####_**_#####
    __________####**####
    ___________###**###
    ____________##**##
    _____________#**#___________
    Deixo uma flor, um sorriso e um beijo
  20. nana Says:
    liiindo,liindo!
  21. Nokitas Says:
    te invito a pasar por este blog: LUSO

    http://www.lusoprosecontras.blogspot.com/


    kiss
  22. Meinemliebe Says:
    O parque é perigoso...
    entre as flores há figuras,
    às vezes um par mais amoroso.
    Há uma Perversa a dizer mentiras
    (porque amar é uma mentira...)
    quando se ama sozinho...
    quando do sonho ninguém nos tira,
    porque há sempre aquele vizinho...
    que espreita entre as flores
    e sempre duvida de nossas dores...

    Alô Gonçalo! Muito interessante este teu trabalho. Que estejas bem, eu tenho estado em silêncio, mas com saudades tuas.m beijo amigo da "joaninha"
  23. ≈♥ Nadir ♥≈ Says:
    Passei para te deixar votos de um bom fim de semana.
    Beijinhos
  24. min_lx Says:
    Como sabe bem (re) ler-te!!!!! Hoje tive sorte, entrei aqui e li as tuas palavras, q como sempre, me dizem mt...
    Beijo
    Min
  25. Joaquim Amândio Santos Says:
    morte perfeita. carregada de sentido herdado do verbo viver!
  26. GM Says:
    Engraçado... partilhamos o mesmo nome, se bem que eu assine somente GM... também escrevo umas coisitas por brincadeira, e pinto umas outras por brincadeira também... convido-te a dar uma vista de olhos no meu blog... http://serviveralmejar.blogspot.com... Fica bem.
  27. Anónimo Says:
    Gosto dos traços da tua calmia, talvez seja a musica, ou as horas pelas quais viajo enquanto mastigo o perigo das tuas emoções... Gostei das tuas palavras.
  28. Pau de Fósforo Says:
    Perigoso é passear no parque de mão dada com o marido da vizinha.
    Um abraço e até logo!
  29. B'Araújo Says:
    vim aqui pela primeira vez, e gostei mto do q encontrei... e vou voltar sem dúvida, gostei mto mmo

    um abraço e até breve
  30. Orquídea selvagem Says:
    Gostei do poema....vou passar aqui mais vezes!!
  31. Anónimo Says:
    fantástico post poeta...
    por favor participe em www.luso-poemas.net. é um cantinho de literatura onde todos podem mostrar o seu dom, conversar com artistas com o mesmo gosto, trocar ideias e assim contribuir para que a chama fantastica da nossa cultura se mantenha em cada um de nós.

    de uma visita e se quiser participar, seria uma honra para nos ter tremendo artista no nosso cantinho.
    grande abraço. luso poemas
  32. Vieira Calado Says:
    Seja quem for este GNM, é bom poeta.
  33. MissLibido Says:
    Olá Gonçalo e... parabéns :)

    Obrigada pela visita e pela bela poesia. No entanto, não posso de te apontar - se me permites - uma contradição entre o teu perfil e a tua alma exposta em poesia...
    Onde está o frio de que falas?
    Vejo-te os olhos a arderem na ponta dos dedos...
    Foi bom conhecer-te - voltarei!

    ML *
  34. Mim Says:
    Vi a porta aberta e resolvi entrar e ainda bem que o fiz.
    ;)
  35. Susie Says:
    este poema é tão dolorosamente belo
  36. Nandamorosa Says:
    Báh,mas que lindo!Adorei tuas poesias,e quando quiseres,serás bem-vindo ao meu cantinho do amor.
    Parabéns!
    Beijos.
  37. Claudia Sousa Dias Says:
    Gostei muito, deste poema, Gonçalo!

    Não tenho deixado comentário li o teu "nada em 53 vezes" e vi lá alguns poemas de que gostei muito também...

    Quando for a Lisboa podemos fazer uma mini-tertúlia...


    CSD
  38. Paula Raposo Says:
    Seis meses depois do meu comentário, senti este poema de uma maneira completamente diferente. E assim se repetem as leituras como nunca tendo sido lidas...beijos,querido.
  39. leonoreta Says:
    gosto da escrita audaz.
    beijinhos
  40. pecado original Says:
    O Amor.com pode ter terminado, mas há coisas que não se esquecem - TU por exemplo.

    O pecado já devias conhecer, podias era não saber que era meu.
    Agora as visitas são lá.
    um beijo
  41. Claudia Sousa Dias Says:
    Está muito bom, Gonçalo!

    Gosto ainda mais deste registo do queno livro anterior.

    O aspecto gráfico do blog também dá outra vida...


    CSD

= Leave a Reply