Não sei o que queres dizer com glória, disse Alice.
Humpty-Dumpty sorriu, com desprezo. Claro que não, até que eu te diga. Quero dizer "aí tens um belo argumento que te arruma!"
Mas "glória" não significa um belo argumento que te arruma
, objectou Alice.
Quando eu uso uma palavra, disse Humpty-Dumpty, em tom de escárnio, ela significa o que eu decidir que significa, nem mais nem menos.
O problema é, disse Alice, se se pode obrigar as palavras a significar tantas coisas diferentes.
O problema é, disse Humpty-Dumpty, quem manda. Apenas isso.

Lewis Carroll, Alice no país das maravilhas




rascunhos
de
abordagens
(eventualmente)
literárias



GNM


Nasci muito perto do fim dos anos 70. O meu nascimento aconteceu às primeiras horas de um dia gelado de Dezembro, e, desde aí, jamais consegui libertar-me do frio que se fazia sentir naquele dia. A normalidade foi algo que durante toda a vida inconscientemente ansiei, mas sempre recusei. Em criança ela espreitava-me durante a noite, olhando-me do lado de fora da janela. E eu, fingindo não a ver, fechava as cortinas...

Encontro-te

⊆ quinta-feira, maio 25, 2006 por GNM | . | ˜ 34 comentários »

Encontro-te!
Estás em todos os
lados:
vejo-te nas nuvens,
desenhada,
sorris-me em
fotografias,
na sombra adiada,
no gelo,
no fogo dos
dias.
És os meus gritos,
calados.
hoje, és as folhas do
jornal.

Rasgo-te!

Tranco-me
como um cofre
de cristal.
E em mim tudo se quebra.

O Amor esqueceu-se de nós.


34 respostas a Encontro-te

  1. Cacau Says:
    Gostava de te encontrar assim outras tantas vezes meu menino...:)

    Percebes-me tanto...e puxas-me para o teu abraço!

    Sabes bem que te gosto...

    Beijo
  2. gato_escaldado Says:
    muito talento. um belo poema. abraços
  3. Rita Says:
    Não se esquecer nada...

    Viva a forma mais pura de amor... A amizade !

    Um beijo muito grande : )
  4. Aleisa Says:
    Lindo...

    Tocante...

    Li...

    Reli...

    Adorei...

    Um beijo
  5. Catty Says:
    Lindo ....
    è sou eu...
    e o mais tocante é que me

    reencontraste...

    Acabei de voltar...

    bjos
  6. Alexandra Says:
    Palavras para quê? Estão cá todas as que deveriam estar...esta beleza é INATA!

    Beijinhos
  7. Bia (min_lx) Says:
    Li algures que o Amor tem de ser de vidro, para que se parta e aprendamos a viver dos cacos ;)

    Beijokinhas
    Bia
  8. Andrye Says:
    "O amor esqueceu-se de nós." adorei.. e q engraçado as vezes penso isso..q o amor se eskeceu de mim.. Um beijo**
  9. dreams Says:
    mais uma vez não te encontrei
    o que fizemos para merecer essa maldade?
    só procuramos o amor
    sermos felizes, nada mais...

    uma barreira colocou-se entre nós
    sem explicação, sem razão...
    as nossas almas querem-se...
    não entendo tanto desencontro...

    queremos a felicidade...
    não é pedir muito...
    vou sempre te procurar
    enquanto as minhas forças deixarem...

    estivemos juntos noutros tempos
    e as nossas almas esperaram por esse dia
    em que finalmente o sonho se tornará realidade...

    um beijo doce * gonçalo
    “·.¸Dreams¸.·”
  10. lena Says:
    Gonçalo este poema rasga pela força das palavras cheias de sentimentos,
    o amor não se esquece, está em todo o lado,
    os sonhos podem sempre ser transformados em doces realidades e surge o reencontro


    beijinhos muitos, meu amigo poeta

    lena
  11. Joaninha Says:
    Olá Gonçalo|
    obrigada pelos teus sorrisos. Sorri sempre que possas, porque ajuda a viver, mesmo quando se deseja não nais.
    Adorei (como todos), este teu poema. Não tenho palavras. Um beijo
  12. Cacau Says:
    Poderei chamar este poema meu? Nosso? :)

    Consegues sentir-te tão bem...

    Gosto-te menino meu!
  13. Natalie Afonseca Says:
    Olá!!!

    Mais um poema que adorei!!

    Encontro-te em todas a esquinas!!
    :)))

    Bjs
  14. alice Says:
    se o amor se tivesse esquecido de ti, não escreverias tão bem e tão bonito

    bem hajas pelas tuas palavras

    desejo-te um bom fim de semana

    um grande beijinho,

    alice
  15. Kalinka Says:
    GONÇALO
    Só te digo, aproveita bem o dom que nasceu contigo e, com o teu crescimento o talento que foste adquirindo, pois...quem me dera ter 10% da tua inspiração, do teu talento. PARABÉNS.
    ESTÁ O MÁXIMO.
    Eu, costumo dizer, e não é mentira que: o Amor se esqueceu de mim!
    ADORO POESIA. Voltarei sempre que me for possível. Bom fdsemana.
    Beijokas. Muito sucesso para TI.
  16. isa xana Says:
    rasgas, rasgando os dias,
    as memórias que ouvias
    ao som da manhã...

    :)

    *
  17. A. Says:
    Deixas-me um sorriso
    ...deixo-te o meu abraço.

    Gonçalo Nuno
    não me esqueço de ti.
  18. Kita Says:
    Também eu te encontro... aqui, sempre cheio de talento a cada linha da tua poesia. Em cada palavra tua dá para construir um mundo dentro de nós... sonhar, sonhar e sonhar de novo... perco-me sempre que piso neste teu terreno tão fértil de talento... poema magnífico! Deixo-te um beijinho...

    Kita
  19. Eli Says:
    Mas que Amor? Afinal ele existe?

    :)
  20. zecadanau Says:
    Deixo-te o meu @braço amigo

    Zeca da Nau
  21. Thiago Forrest Gump Says:
    O que dizer? Bem estiloso!




    Bom fim de semana
  22. Leonoretta Says:
    ola gonçalo. agora fico à espera que nos contes como correu o lançamento do teu livro.

    abraço da leonoreta
  23. vitorcintra Says:
    Gostei deste poema e esta estrofe ficou-me a matutar, " O amor esqueceu-se de nós "

    Parabéns pelo espaço
    Gostei muito
  24. Aran Says:
    De quem te escondes tu... de quem queres tu esquecer?!?!?! ;) Gostei, um beijinho grande
  25. Pink Says:
    Poema muito intenso, ritmo acelerado até ao desfecho triste ...
    Mas o Amor não se pode ter esquecido de tim de alguém como tu! Foi apenas um momentoi de amnésia passageira, acredita!

    Um beijo
  26. Paula Raposo Says:
    Sempre, sempre, sempre. A beleza das tuas palavras. Beijos.
  27. Carla Says:
    Um encontro rasgado com quem se ama...deveras
  28. Clitie Says:
    Deixo-te o sorriso que me surge nos lábios à medida que te leio.

    Beijinho e bom fim de semana.
  29. Lua Obscura Says:
    Placebo...
    E o amor parece mesmo que se esqueceu da matéria indizível em que se consome, apenas se some...
  30. em(BIA)gada Says:
    obrigada por publicar um poema que parece brotado do fundo do meu ser... saber que há quem esteja a passar pelo mesmo tipo d situação sempre ajuda a pensar que não somos aberraçoes... embora eu tenha duvidas disso em relação a mim! lol... é...

    e a sua biografia tem algo de comum com a minha....:
    O meu nascimento também "aconteceu às primeiras horas de um dia gelado de Dezembro, e, desde aí, jamais consegui libertar-me do frio que se fazia sentir naquele dia. A normalidade foi algo que durante toda a vida inconscientemente ansiei, mas sempre recusei. Em criança ela espreitava-me durante a noite, olhando-me do lado de fora da janela. E eu, fingindo não a ver, fechava as cortinas..."... tudo a ver comigo! Mas minhas palavras jamais seriam tão poeticamente verdadeiras... permita-me que o cite de quando em vez... com fonte, obviamente.

    um abraço, Bia
  31. Marisela Says:
    Fascinante!
    Magnifico!
    Quente como tudo!
  32. Anónimo Says:
    best regards, nice info Previews blondes spitting Application casino Can i mix benadryl allergy fastmelt with zyrtec bookcases can Stop action animation digital cameras blog sale on phendimetrazine Contact lenses correct near far Funny dodge durango commercial Stainless steel wire shelves Guide lipitor canada boards Sex maniacs ball bmw part Lamisil and valtrex hypercom ice 5700 credit card machine Phillips lcd Propecia prescripccion Arizona alpine oak bookcase
  33. Anónimo Says:
    Where did you find it? Interesting read Pet bucket seat cover http://www.volvoxc903.info African decor home Voyeurs pieds genuine honda black love seat slip covers truck seat covers dashboards
  34. Anónimo Says:
    Very cool design! Useful information. Go on! video editing programs

= Leave a Reply