Não sei o que queres dizer com glória, disse Alice.
Humpty-Dumpty sorriu, com desprezo. Claro que não, até que eu te diga. Quero dizer "aí tens um belo argumento que te arruma!"
Mas "glória" não significa um belo argumento que te arruma
, objectou Alice.
Quando eu uso uma palavra, disse Humpty-Dumpty, em tom de escárnio, ela significa o que eu decidir que significa, nem mais nem menos.
O problema é, disse Alice, se se pode obrigar as palavras a significar tantas coisas diferentes.
O problema é, disse Humpty-Dumpty, quem manda. Apenas isso.

Lewis Carroll, Alice no país das maravilhas




rascunhos
de
abordagens
(eventualmente)
literárias



GNM


Nasci muito perto do fim dos anos 70. O meu nascimento aconteceu às primeiras horas de um dia gelado de Dezembro, e, desde aí, jamais consegui libertar-me do frio que se fazia sentir naquele dia. A normalidade foi algo que durante toda a vida inconscientemente ansiei, mas sempre recusei. Em criança ela espreitava-me durante a noite, olhando-me do lado de fora da janela. E eu, fingindo não a ver, fechava as cortinas...

Adeus...

⊆ quarta-feira, dezembro 21, 2005 por GNM | . | ˜ 39 comentários »

Tudo está morto. Incorrigivelmente morto.
Como pode morrer algo que nunca viveu?
Desperto a meio da noite, triste e absorto,
Foi um sonho que tive. Nada aconteceu.

Foste embrulho cúbico em papel fantasia,
Enfeitado com um laço de todas as cores,
A felicidade é assim: intermitente e fugidia,
São sempre passageiros os amores e dores.

Nunca fiz mais nada que renascer e morrer.
Renasço nu. Morro com a roupa de Domingo,
O êxtase é uma torrente para além do prazer,
Como posso sobreviver se só eu os distingo?

Não suporto este silêncio dos gritos da alma,
Mantenho-me firme no silêncio das emoções,
Num afago terno, a noite aconselha-me calma:
“É sempre intrincado o regresso das perdições.”

Dormes. Eu afasto-me de ti em bicos de pés,
Sonhas. Os sonhos são só teus. Apenas teus!
Caminho para a porta, desconheço quem és,
A palavra mais triste é a palavra “Adeus…”


39 respostas a Adeus...

  1. Luis Enrique Says:
    Mais que belo, muito tocante teu poema amigo poeta, sem comentarios que possam descrever. Você está de parabienes!
  2. Paula Raposo Says:
    Renascer, reviver, ressonhar...lindo o teu poema! Beijos
  3. Neith Says:
    Um dia partirei e de mim, nómada em busca da estrela da manhã, ficarão as cinzas das fogueiras que apaguei em cada madugada. Soberbo este teu poema!! Um beijo enorme
  4. angelis Says:
    Ficamos sem palavras ao ler e sentir a tua poesia. Por isso, por aqui fico em silêncio, apenas relendo e sentindo. Mas antes, quero deixar os meus votos de Feliz Natal e um Novo Ano pleo de Paz, Harmonia e Amor.
  5. Samartaime Says:
    Gostaria de ver-te menos triste.Mas é assim. E cá estamos, «para o que der».
    Que tudo te corra o melhor possível. Principalmente a poesia.
    E em todas as quadras!

    Um abraço grande e até Janeiro.
  6. Martuxa Says:
    A palavra mais triste... Adeus... Nem smp temos k os dizer e mm k o dissermos td ficaá guardado no coração...
    Sorrisos e beijinhos
    Está lindo, cm ñ podia deixar de ser...
    =P
  7. Rui Says:
    Gostei bastante.
  8. um estranho Says:
    vim deixar-te uma pomba branca.
    Deixa-a voar por aí.
    Que ela te traga o que mais desejares.
  9. TMara Says:
    adeus nunca é fácil...
    Mas morrer com o fato de domingo...é uma realidade e, para além dessa relatas muitobem um leque de emoções. bjs de luz e paz e Boas festas 2005
  10. Malae Says:
    As tuas palavras são sempre tão certas!

    Seria tão bom podermos entrar nos sonhos dos que amamos e sem ninguém dar por isso sermos peça fundamental!

    Adorei! Mais uma vez!

    Obrigada pela visita no meu primeiro aniversário! :D

    Um optimo Natal! Para ti e para os teus, tudo de bom!

    Festas Felizes!

    Beijinhos muito grandes,
    Malae*******************
  11. digoeu Says:
    bonito o poema,embora ache que existem palavras mais tristes do que adeus, que sempre tem em si a esperança do reencontro!!!
    ;)
  12. Cláudio B. Carlos (CC) Says:
    Belo poema.
  13. Leonor C.(nokinhas) Says:
    A tua poesia. Que dizer da tua poesia? Simplesmente linda!

    E porque não hápalavra mais triste do que a palavra "adeus"... até breve!
  14. ≈♥ Nadir ♥≈ Says:
    Muito poucos comentários podem fazer justiça às tuas palavras.
    Adeus é uma palavra triste...fria...que muitas vezes corta...a alma, o coração...atreveria-me a dizer mesmo que vazia...sim depois do adeus...o vazio imenso...que nada nem ninguem pode preencher...
    Bjx
  15. ¦☆¦Jøhη¦☆¦ Says:
    Adeus é mesmo a palavra mais triste... e é o ponto fulcral neste poema. É uma palavra que magoa quando trocada entre duas pessoas que se amam... "os sonhos são só teus" não pode haver revelação mais triste... é o entender que nada há a fazer...

    Um abraço, João.
  16. simplesmente...mais eu Says:
    adeus...custa tanto a dizer...tanto a ir..tanto a acreditar
    Feliz natal
  17. Cristina Says:
    Obrigada por teres feito parte do MEU MUNDO.
    os meus votos sinceros de um Feliz Natal para ti e para
    os que te são mais queridos.

    Beijinhu gande
    :)
  18. Afrodite Says:
    E é claro que eu deveria fazer como toda a gente, ou seja,
    mandar mais ‘um’ e-mail pra entupir a tua caixa de mensagens.....

    É isso, Natal é um momento de reflexão e
    blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá,blá......

    Desejo-te muita paz, saúde e blá,blá,blá,blá,blá,blá......

    Mas sejamos mais realistas...mais verdadeiros....
    O que aqui a Afrodite Maria te deseja,
    do fundo do coração,é que.....
  19. Rita Says:
    Espero que não seja mesmo um "Adeus"...

    Um beijo
  20. Cadelinha Lésse Says:
    Eh, miúdo!!! Vamos lá a sonhar também. Sonha só para ti, sonha sonhos de todas as cores, sonhos de infindáveis amores, que isto de adeus dizer, não é bonito nem dá de comer!

    (Safa...)
  21. Cadelinha Lésse Says:
    E tens mail!
  22. Aran Says:
    Bem neste contexto sem dúvida que a palavra mais triste é adeus... Gostei, beijinhos e um bom Natal!
  23. Clitie Says:
    Silêncios em forma de gritos vindos da alma...e um Adeus dito com o conhecimento de umm só...

    Bjk
  24. Luis Enrique Says:
    Felizes Festas meu caro poeta, continue sempre a escrever já que é um ponto de referencia na blogosfera. Um grande abraço
  25. nina Says:
    Gonçalo
    os meus votos sinceros de um Feliz Natal
    beijinho
  26. kathy Says:
    Desejo te um feliz natal e um ano novo mágico na esperança que este ano que se aproxima, seja o ano em que concretizes todos os teus sonhos...
    faz do ceu o teu limite... e o céu é infinito.
  27. Cláudio B. Carlos (CC) Says:
    Oi GNM!

    Feliz Natal!
  28. Raquel V. Says:
    Porque ainda que o mundo
    Não seja perfeito como desejaríamos
    Mas cada ser humano é único
    E encerra em si todo o potencial
    Da humanidade…

    Um Belíssimo Natal e Melhor 2006
    Beijos e um Postal de Natal,
    Raquel



    ---------------------------
    Muito bonito e triste...
  29. ≈♥ Nadir ♥≈ Says:
    Desejo Que o espirito de Natal esteja sempre presente em todos os dias da tua vida. Amor, Paz, Felicidade e Sucesso, que o sol brilhe sempre no teu rosto com alegria. Que tenhas um Santo e Feliz Natal junto daqueles que mais amas.
    Bjx
  30. A.na Says:
    Não te vim dizer essa palavra...
    Vim para te dizer que
    desejo tanto que sejas feliz...
    que não te deixes sofrer desta maneira...eu sei eu sei,quem sou eu para falar assim,sou como tu...
    mas também sei que a vida muda de caminho num segundo...
    este será sempre o meu desejo.
    Este será o meu...em ti.

    Festas Exfelizes
    meu querido.
  31. Estou aqui Says:
    Querido Gonçalo, tudo de bom para ti neste Natal e sempre...
    Que ninguém te tire essa alegria fantástica! É por isso e por mais uma série de coisas que so tu tens que eu ainda estou aqui!

    Um beijo grande, só nosso... Meu querido Gonçalo
  32. carla Says:
    Querido, Feliz natal!!!!!!!!!!!!
  33. lena Says:
    Renasce hoje!

    é lindo o poema, mas muito triste

    não te afaste e não digas "Adeus"

    diz sempre um até já

    um desejo de que o teu Natal seja o melhor possível

    deixo-te um beijo meu

    lena
  34. luisa Says:
    Caro Nuno,
    O poema de Gedeão que te envio é um desejo para que, um dia, o Natal deixe de ser consumismo e alienação e possa ser:
    «Dia de Confraternização Universal,
    Dia de Amor, de Paz, de Felicidade,
    de Sonhos e Venturas.»
    «É dia de Natal.
    Paz na Terra aos Homens de Boa Vontade.
    Glória a Deus nas Alturas.»



    Dia de Natal

    Hoje é dia de ser bom.
    É dia de passar a mão pelo rosto das crianças,
    de falar e de ouvir com mavioso tom,
    de abraçar toda a gente e de oferecer lembranças.

    É dia de pensar nos outros — coitadinhos— nos que padecem,
    de lhes darmos coragem para poderem continuar a aceitar a sua
    miséria,
    de perdoar aos nossos inimigos, mesmo aos que não merecem,
    de meditar sobre a nossa existência, tão efémera e tão séria.

    Comove tanta fraternidade universal.
    É só abrir o rádio e logo um coro de anjos,
    como se de anjos fosse,
    numa toada doce,
    de violas e banjos,
    Entoa gravemente um hino ao Criador.
    E mal se extinguem os clamores plangentes,
    a voz do locutor
    anuncia o melhor dos detergentes.

    De novo a melopeia inunda a Terra e o Céu
    e as vozes crescem num fervor patético.
    (Vossa Excelência verificou a hora exacta em que o Menino Jesus
    nasceu?
    Não seja estúpido! Compre imediatamente um relógio de pulso
    antimagnético.)

    Torna-se difícil caminhar nas preciosas ruas.
    Toda a gente se acotovela, se multiplica em gestos, esfuziante.
    Todos participam nas alegrias dos outros como se fossem suas
    e fazem adeuses enluvados aos bons amigos que passam mais distante.

    Nas lojas, na luxúria das montras e dos escaparates,
    com subtis requintes de bom gosto e de engenhosa dinâmica,
    cintilam, sob o intenso fluxo de milhares de quilovates,
    as belas coisas inúteis de plástico, de metal, de vidro e de
    cerâmica.

    Os olhos acorrem, num alvoroço liquefeito,
    ao chamamento voluptuoso dos brilhos e das cores.
    É como se tudo aquilo nos dissesse directamente respeito,
    como se o Céu olhasse para nós e nos cobrisse de bênçãos e favores.

    A Oratória de Bach embruxa a atmosfera do arruamento.
    Adivinha-se uma roupagem diáfana a desembrulhar-se no ar.
    E a gente, mesmo sem querer, entra no estabelecimento
    e compra— louvado seja o Senhor!— o que nunca tinha pensado comprar.

    Mas a maior felicidade é a da gente pequena.
    Naquela véspera santa
    a sua comoção é tanta, tanta, tanta,
    que nem dorme serena.

    Cada menino
    abre um olhinho
    na noite incerta
    para ver se a aurora
    já está desperta.
    De manhãzinha,
    salta da cama,
    corre à cozinha
    mesmo em pijama.

    Ah!!!!!!!!!!
    Na branda macieza
    da matutina luz
    aguarda-o a surpresa
    do Menino Jesus.

    Jesus
    o doce Jesus,
    o mesmo que nasceu na manjedoura,
    veio pôr no sapatinho
    do Pedrinho
    uma metralhadora.

    Que alegria
    reinou naquela casa em todo o santo dia!
    O Pedrinho, estrategicamente escondido atrás das portas,
    fuzilava tudo com devastadoras rajadas
    e obrigava as criadas

    a caírem no chão como se fossem mortas:
    Tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá-tá
    Já está!
    E fazia-as erguer para de novo matá-las.
    E até mesmo a mamã e o sisudo papá
    fingiam
    que caíam
    crivados de balas.

    Dia de Confraternização Universal,
    Dia de Amor, de Paz, de Felicidade,
    de Sonhos e Venturas.

    É dia de Natal.
    Paz na Terra aos Homens de Boa Vontade.
    Glória a Deus nas Alturas.
    ANTÓNIO GEDEÃO
  35. Sparkling Says:
    Muito bonito este poema!

    Que tenhas um natal muito feliz, cheio de paz, amor, e alegria junto daqueles que mais amas!
    Feliz Natal!
    *^*^
  36. zahaara Says:
    As feridas que não se curam...nem com o passar do tempo...o grito da alma à procura de algo mais...o até qualquer dia...o adeus...instantes de felicidade em instantes de tempo...depois só restam as recordações vivas que ficam na memória...é um encantamento inexplicável.

    Gosto muito de ler os teus pensamentos, és transparente, gosto de pessoas assim

    Feliz Natal!!

    , )
  37. BloodyMary Says:
    Definitivamente...a palavra que nos fere a alma.

    Muito bom como sempre**
  38. ≈♥ Nadir ♥≈ Says:
    Espero que o Pai Natal te tenha colocado muito amor e felicidade no sapatinho para gastares durante o próximo ano de 2006.
    Bjx
  39. amartejo Says:
    Também eu pergunto:como pode acabar algo que nunca começou? Continuo a gostar da tua escrita.

= Leave a Reply