Não sei o que queres dizer com glória, disse Alice.
Humpty-Dumpty sorriu, com desprezo. Claro que não, até que eu te diga. Quero dizer "aí tens um belo argumento que te arruma!"
Mas "glória" não significa um belo argumento que te arruma
, objectou Alice.
Quando eu uso uma palavra, disse Humpty-Dumpty, em tom de escárnio, ela significa o que eu decidir que significa, nem mais nem menos.
O problema é, disse Alice, se se pode obrigar as palavras a significar tantas coisas diferentes.
O problema é, disse Humpty-Dumpty, quem manda. Apenas isso.

Lewis Carroll, Alice no país das maravilhas




rascunhos
de
abordagens
(eventualmente)
literárias



GNM


Nasci muito perto do fim dos anos 70. O meu nascimento aconteceu às primeiras horas de um dia gelado de Dezembro, e, desde aí, jamais consegui libertar-me do frio que se fazia sentir naquele dia. A normalidade foi algo que durante toda a vida inconscientemente ansiei, mas sempre recusei. Em criança ela espreitava-me durante a noite, olhando-me do lado de fora da janela. E eu, fingindo não a ver, fechava as cortinas...

Alucinação

⊆ terça-feira, fevereiro 14, 2006 por GNM | . | ˜ 45 comentários »

Hoje, catorze de Fevereiro de dois mil e seis,
Permaneço. E nada me interessa realmente.
Nem Pessoa, nem Baudelaire, regras ou leis,
Nem sonhos, nem esperanças, vidas ou gente.

Verdade? Não! Quero reinventar-me incessante,
A verdade é tão sólida como o sangue das veias,
Nesta esfera vã, grande, pequena, azul, girante,
Nada é verdadeiro, nada é falso, tudo são ideias.

Não acredito em sábios, somente na loucura,
“Criança prodigiosa que não sabe ortografia”?
Prodigiosa é a brisa que voa na noite escura
E invade o meu peito com o perfume fantasia.

Acredito em ti. Acredito em tudo o que dizes.
Tudo em ti é teu. É real. Mesmo sem ser real.
A realidade ora são trevas, ora são dias felizes,
Hoje galerias solitárias, de arquitectura ogival.

Depois, no silêncio cru, quebramos a parede,
Olho-te. Vejo-te. Vês-me? Mas onde estamos?
Senta-te. Bebe deste cálice, mata essa sede,
Descansa de ti sob a sombra dos meus ramos.

Tens olhos cor-de-amêndoa suave, misteriosos,
São iguais, tão perfeitamente iguais aos meus,
Doces, geométricos, transparentes, audaciosos,
Mas são tão diferentes dos meus, são os teus.

Teus. E apenas teus, como o são estes versos,
Sabes rasgar o céu! Quem te ensinou a voar?
Como consegues unir dois mundos dispersos?
Como consegues fazer-me continuar a sonhar?

Irrealidade, bem sei. Mas pouco me importa…
Pouco me importa porque sei que nada é real!
Só galerias solitárias, com paredes sem porta,
O resto são delírios, as minhas flores do mal.

Como dramaturgo russo, amor e dor na alma,
Em que viajem mais doce fui hoje embarcado…
Foi uma viagem estranha, ora feroz, ora calma,
Desembarco no vértice do horizonte alucinado.


45 respostas a Alucinação

  1. zahaara Says:
    São amores assim que nos fazem desmaiar e não só hoje, mas todos os dias.

    keep smiling , )

    zahaara
  2. ≈♥ Nadir ♥≈ Says:
    :)
    Lindo
    Bjx
  3. Miss X Says:
    Hoje não 'tavas nem ai...:)
  4. Aran Says:
    Gostei!!! Sem palavras!!! beijinhos
  5. Agata Says:
    a ti...só as palavras do Baudelaire
    ...a uma passante:
    A rua ensurdecedora urrava ao meu redor/alta e esbelta, toda de luto, majestosa na dor,/uma mulher passou, a mão vaidosa/ erguendo, balançando a bainha e o festão./
    ágil e nobre, com pernas de estátua/eu, crispado como um extravagante, bebia/no seu olho, lívido céu que gera o furacão,/
    a doçura que fascina e o prazer que mata/um clarão ...e a noite depois! - Fugidia beleza,/de olhar que me fez renascer/será que só te verei de novo na eternidade?/Tão longe daqui!Tão tarde!Talvez nunca!/Pois ignoro para onde vais e não sabes para onde vou/Ô tu que eu teria amado, ó tu que sabias disso...
  6. digoeu Says:
    obrigada,gnm,por passares lá!
    gostei muito do post!
    e obrigada pela musiquinha!
    ;)
  7. Paula Raposo Says:
    Um poema tão bonito!! Muito. Beijos.
  8. um estranho Says:
    Lindo Gnm. Gosto das palavras que te escorrem em tom de rebelde, em tom de irreverência mas de uma sensibilidade extrema.
  9. Andrye Says:
    N sei explicar o k sinto ao ler-te.. parece q olho pra minha alma e decifro o k vejo.. Beijo grande** Tenho um desafio pa ti no meu blog, aparece!
  10. Maria João Says:
    Que lindo!!!!
  11. blue note Says:
    quem dera que sim que seja e deixe de ser só, irreal, e a possas tocar beijar...

    Como te percebo nesse amor...

    e dou-te um abraço forte um beijo e o desejo que a tua voz ecoe...
  12. Marisela Says:
    Quebras grandes paredes com pequenos versos tingidos de cores quentes.
    Bonito de se ler. Interessante ao se perceber.
    Uma bela galeria de arte escrita
  13. Martuxa Says:
    Cm smp... Lindo
    Obrigada =D
    Sorrisos com beijos
  14. pluma(princesavirtual) Says:
    um poema muito bonito :) passa pelo meu canto e deixa-me o nome do poema da senhora de picoas (estou curiosa) beijos :D
  15. BloodyMary Says:
    Lindo! Trasborda a sensibilidade!
    Sem mais comentários...

    Um beijo*
  16. A.na Says:
    Vejo-te sim.

    E só sei rasgar-me a mim propria...mas pouco importa.

    ...sou eu quem te diz.
    Sonha sempre...sempre doce.
    Desembarco
    contigo Gonçalo.

    Obrigada meu
    querido homem.
    Tantos abraços meus.
  17. nana Says:
    lindo, muito bonito.
    a musiquinha faz-me deixar o teu blog ligado tempos e tempos!
    Se dizem que o que não nos mata, fortalece; acho que quem nos magoa, pode ser uma grande ajuda, quanto mais não seja em função de musa!
    ;)
    obrigada pelo som
  18. poemar Says:
    Gostei dessa viagem. Tudo de bom.
  19. Clitie Says:
    Reinventas-te a cada palavras! Maravilhoso, simplesmente!!

    Bjks
  20. Mitsou Says:
    Li-o de um fôlego. Depois reli porque quis saboreá-lo melhor. Belíssimo este teu hino ao amor.

    Beijinhos.
  21. digoeu Says:
    voltei para ouvir a música!
    ;)
  22. Insolente Says:
    só eu é que falei de cerveja no dia 14 de fevereiro, que falta de tacto... excelente como sempre no que toca á tua escrita... ora entao um grande bem haja
  23. Maggie Says:
    Li e reli e tornei e ler, e fiquei sempre sem conseguir encontrar palavras que pudessem descrever o que li. Fenomenal... um beijo na alma.
  24. lena Says:
    sinto-te nessas teus versos,

    senti amor, que consegui saborear em cada silaba

    fascina-me ler-te, neste "silêncio cru"

    e consigo ver-te


    beijinhos meus

    lena
  25. Neith Says:
    E que sintas sempre essa brisa de forma a connosco partilhares a tua magnifica escrita...um desnovelar de palavras que vão gerando outras a partir de si mesmas numa escrita refinada. Beijinhos :)
  26. Rui Says:
    Sim, pouco importa...
  27. lique Says:
    Introspectivo. Sonhador. Como sempre, tu.
    Bjs
  28. menina graça Says:
    "Descansa de ti sob a sombra dos meus ramos".
    Isso é lindo. :)
  29. digoeu Says:
    "sou eu quem te diz:obrigada"
  30. SusanaV Says:
    Mais uma vez um poema lindissimo.
    Apesar de não ligar nada a esta data... dia dos namorados, acho interessante a forma como falaste desse dia.. com paixao :)

    bjo
    Susana
  31. carla Says:
    lindissimo!
  32. greentea Says:
    o dia não interessa mas todos os dias porque ninguém é de ninguém mas todos os dias há pontes por atravessar, rios , mares, marés. Há dias em que o mar está calmo noutros revolto. Mas todos os dias a transformação acontece na suavidade dumbeijo, numa mão que se estende, num gesto num olhar ou ...num chá de canela bebido ao serão
  33. Claudia Perotti Says:
    Lindo, menino!
    Bom final de semana para ti!
    Beijinhos
  34. nina Says:
    soberbo!!!
    obrigada por partilhares connosco este teu saber das palavras!
    beijinhos meus e bom fim de semana.
  35. Thiago Forrest Gump Says:
    Muito bem narrado. :)
  36. Å®t_Øf_£övë Says:
    Gostei, muito Introspectivo.
    Bom fds.
  37. Malae Says:
    Um dos mais belos poemas de amor que li! Um amor assim merece vivas todos os dias! A tua escrita enamora!Beijinhos grandes, Malae!***********
  38. A.na Says:
    E neste silêncio cru...
    tento descansar...só de mim.

    Gonçalo nuno...
    olhos cor de brisa.
  39. GNM Says:
    "Contaste tanta coisa à noite calma,
    Que eu pensei que tu eras a minha alma
    Que chorasse perdida em tua voz!..."

    Abraço-te...
  40. A.na Says:
    ...hope there`s someone.

    Será que me ouves
    o som...?
    E me olhas a cor dos olhos
    sem eu saber...?
  41. Pilantra Says:
    Gostei da alteração «gráfica». Gosto da música. O poema explica-me.
    Bom fim de semana, amigo!
  42. nana Says:
    excelente update!!
    ;)
    ficou lindo!
    ;)
    parabéns.
    ;)
  43. petrus Says:
    E para não me repetir, aqui fica algo que me esquecera:
    O blog está coom uma bela mudança.

    Bjs da
    Raquel V.
  44. Anónimo Says:
    best regards, nice info Latex allergies support Free columbian latina singles sites free hardcore Pontiac lamonds latino hos Camping in upstate new Asians in the marines Financial advisor for excel full access latina pussy Latino boobies parental control password aim Air filters for hvac 3m body building glucophage what is meant by the term latin mass Latin sign language alphabet land mars rover spirit http://www.nude-pamela-anderson.info/Belleza-moda-quinceaneras-chicas-latinas-consejos-embarazo.html Double baby twin jogging jogger stroller brand new Shopping health dental latino hispanic heritage month
  45. Anónimo Says:
    Enjoyed a lot! »

= Leave a Reply