Não sei o que queres dizer com glória, disse Alice.
Humpty-Dumpty sorriu, com desprezo. Claro que não, até que eu te diga. Quero dizer "aí tens um belo argumento que te arruma!"
Mas "glória" não significa um belo argumento que te arruma
, objectou Alice.
Quando eu uso uma palavra, disse Humpty-Dumpty, em tom de escárnio, ela significa o que eu decidir que significa, nem mais nem menos.
O problema é, disse Alice, se se pode obrigar as palavras a significar tantas coisas diferentes.
O problema é, disse Humpty-Dumpty, quem manda. Apenas isso.

Lewis Carroll, Alice no país das maravilhas




rascunhos
de
abordagens
(eventualmente)
literárias



GNM


Nasci muito perto do fim dos anos 70. O meu nascimento aconteceu às primeiras horas de um dia gelado de Dezembro, e, desde aí, jamais consegui libertar-me do frio que se fazia sentir naquele dia. A normalidade foi algo que durante toda a vida inconscientemente ansiei, mas sempre recusei. Em criança ela espreitava-me durante a noite, olhando-me do lado de fora da janela. E eu, fingindo não a ver, fechava as cortinas...

Vácuo

⊆ segunda-feira, janeiro 02, 2006 por GNM | . | ˜ 29 comentários »

Silêncio oco. Apenas o crepitar da lenha na lareira.
As pálpebras tornam-se pedra. Aconchego-me no divã,
Mantendo os olhos fixos nos vidros da janela soalheira,
Onde observo o hoje, igual ao ontem, igual ao amanhã.

Um formigueiro (serão pessoas?) circula sem sentido,
Desfila pelas ruas em busca da prometida felicidade!
Felicidade! De todos, és tu o vocábulo mais pervertido,
Não existes, mas fazes crer o contrário. Vil maldade.

Jaz uma estátua ridícula, bem no centro desta rua,
Ditadorzito outrora, hoje pousa-pombos empedrado,
De olhar fixo num outdoor com uma mulher seminua
Que exibe nas mãos um pequeno telemóvel prateado.

Com cabelo cor-de-trigo, camisa branca e gravata,
Desfilam dois jovens profetas, detentores da verdade,
Dizem ter respostas para esta angustia que me mata,
No primeiro livro de anedotas da história da humanidade.

Só eu é que não encontro em livros resposta nenhuma!
Uiva um vendaval de “perguntas pueris” dentro de mim.
Vinte seis anos de dúvidas! E certeza, se tenho alguma,
É que sei tanto agora como sabia no primeiro dia do fim.


29 respostas a Vácuo

  1. Catty Says:
    oi Bom Ano 2006 ...
    Vai ter de ser um Ano Positivo ...é a responsabilidade que eu lhe dou...

    Tudo de Bom para Ti
  2. luisa Says:
    Pode-se procurar Deus ou um sentido para a vida numa catedral ou num livro. No entanto, será muito difícil encontrar respostas para tantas das nossas dúvidas, debitadas por rapazinhos de camisa branca e gravata. Procura na Terra, no Mar, no Homem igual a ti. Pode ser que encontres.
    Gosto muito de ti. Sou espectadora da tua PROCURA.
  3. Clitie Says:
    Comecei o ano da melhor maneira, passando aqui e lendo este maravilhoso texto.

    Bjks
  4. Aran Says:
    Tem graça que às vezes até parece que a vida nos desensina... quando era suposto aprendermos com ela... e aprendemos!!!! Mas será que aprendemos a "lição" certa?!?!Gostei, beijinhos
  5. Maria do Céu Costa Says:
    Uma leitura agradavel este "Silêncio oco". Beijinhos.
  6. A.na Says:
    É apenas encontrado o
    momento nessa promeça...e
    tantas vezes em tão simples
    silêncios.Hoje,no meio de livros
    e livros,discos e livros,sentada
    num canto pequeno e infantil,a minha tão prometida promeça passou...sentido estranho de
    leveza no meio do meu imenso peso...Faz tempo que não ía ali,lugar de tanta gente mas tão só meu,nosso...faz tempo que não sentia passar esta tão simples resposta...Dúvidas tantas e certezas nenhumas,mas o momento foi o mais simples,foi o meu mais cheio silêncio.

    Abraço meu querido
  7. Natalie Afonseca Says:
    Olá querido GNM!!!
    uAU!! E já se passou um ano!! Tudo de bom?? Espero que este ano seja 2006 vezes melhor que o que passou!!! Hehe!! FELIZ ANO NOVO!!
    E mais um poema para me fazer ler e ler e ler!! Adorei este teu "silêncio oco"!! Boa!!
    Agora é tempo de moi estudar, por isso andarei menso por aqui (pelo menos durante 2 semanas :( ), tem de ser!!!
    Fica bem e cá estou sempre que puder!!
    Beijosssssss
    :)
  8. Insolente Says:
    és o maior ó pá... tens uma facilidade do caraças em escrever assim... parabens ó meu... disse k t ía linkar axo eu mas ainda n tive paxorra, um dia trato disso... ora entao um grande bem haja e um optimo 2006 para ti e para o extranumerario
  9. Paula Raposo Says:
    E podes crer que o Sócrates tinha razão quando dizia que 'só sei que nada sei', mesmo que tenhas vivido muitos mais dias desde o princípio do fim!!! Beijinhos, obrigada pelo teu comentário no meu 'começo'.
  10. Daniel Marinha Says:
    Poucas coisas há a dizer, onde tantas foram já ditas. Muda-se apenas a forma de o dizer, e isso parece satisfazer muita gente de muitos tempos e muitos sítios. Tu fazes isso. Bem.
  11. digoeu Says:
    Que 2006 venha carregadinho de coisas boas e sorrisos!
    ;)
  12. Não de Ninguém Says:
    muitas verdades... muitas mesmo!
    Um bom ano e felicidades, muitas mesmo!
    Beijo até à proxima
  13. TMara Says:
    se há ago de autobiográfico só te digo (relativamente à útima frase):«olhe k não,,olhe k não.....»
    Na quietude, no silêncio, podemos chegar mais longe onde nunca chegaremos correndo. E a felicidade existe. Como ainfelicidade. Somos nós quem as cria. Ptt, como criadores n/ podemos renegar a nossa obra. Bjs de luz e paz :)
  14. fatima Says:
    olá!nós somos os nossos passos,a felicidade é um obstáculo,q nunca será atingida,só apenas alguns sonhos,essa é a vida,a esperança!
    jinhos
    fatima
  15. Andrye Says:
    Passei pa desejar um excelente 2006 recheado de amor, saude, paz, alegria e td o k desejas!! beijinho grande
  16. Martuxa Says:
    Só sei k nada sei.... Mas sabes no primeiro livro de anedotas da história da humanidade, até se acham respostas ou quanto muito tranquilidade pa elas! =P
    Beijo ENORME xeio de sorrisos pa tu
    =D
    Reiteiro o k disseste no meu blog!!!
    GMDT
  17. OrCa Says:
    Ora, viva! Desculpa o incómodo, mas hás-de ver se o meu desafio no Sete Mares te interessa.

    Um abraço.
  18. ≈♥ Nadir ♥≈ Says:
    Muitas perguntas ficam sem resposta durante a nossa existencia, outras porém estão mesmo ali, proximas, ao alcance da nossa mente, basta procurar no nosso interior...

    "Quantas vezes morremos de sede, com a fonte ali tão perto..."

    Bjx
  19. Rita Says:
    "A felicidade não é uma estação de chegada, é um modo de viajar"

    Beijinhos
  20. Catarina Says:
    Gosto sempre muito de vir aqui.
    Escreves lindamente.

    Beijokas
  21. Betty Branco Martins Says:
    Nós e as eternas questões.

    Será mesmo que queremos respostas para elas?

    O (vendaval) da tua escrita - maravilha-me.

    Um beijo
  22. amartejo Says:
    Só dentro de ti encontrarás as respostas, começa fazendo o que gostas, não transijas nisso. Um 2006 cheio de inspiração. Gosto que me leias.
  23. Cristina Says:
    Olá
    Ano Novo...Vida Nova...lá diz o ditado !!!
    No começo deste novo Ano,
    resolvi dar ao "meu mundo",o meu nome .
    A partir de hoje ,podes-me encontrar em :

    http://omundodacris.blogspot.com

    Desde já peço desculpas, pelo incómodo que te possa causar.
    Beijinhuss
  24. pluma(princesavirtual) Says:
    Se não sabes muito...tanto melhor é sinal que vais apreennnder muito. E a Felicidade existe, tens que a saber encontrar não o seu TODO, pequenos pedacinhos, um puzzle. beijinho e um bom ano :)
    Ps gostei bastante do poema
  25. Neith Says:
    Uma certeza eu tenho...ler-te é sempre um enorme prazer :)
  26. Aromas Do Mar Says:
    Excelente, como sempre!

    Em 2006, desejo o melhor para ti!

    Beijo da Lina/mar Revolto
  27. simplesmente...mais eu Says:
    Faço minhas as palavras da Lina...para não me repetir infidavelmente

    Beijokas desaparecido
  28. Anónimo Says:
    best regards, nice info »
  29. Anónimo Says:
    Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. »

= Leave a Reply