Não sei o que queres dizer com glória, disse Alice.
Humpty-Dumpty sorriu, com desprezo. Claro que não, até que eu te diga. Quero dizer "aí tens um belo argumento que te arruma!"
Mas "glória" não significa um belo argumento que te arruma
, objectou Alice.
Quando eu uso uma palavra, disse Humpty-Dumpty, em tom de escárnio, ela significa o que eu decidir que significa, nem mais nem menos.
O problema é, disse Alice, se se pode obrigar as palavras a significar tantas coisas diferentes.
O problema é, disse Humpty-Dumpty, quem manda. Apenas isso.

Lewis Carroll, Alice no país das maravilhas




rascunhos
de
abordagens
(eventualmente)
literárias



GNM


Nasci muito perto do fim dos anos 70. O meu nascimento aconteceu às primeiras horas de um dia gelado de Dezembro, e, desde aí, jamais consegui libertar-me do frio que se fazia sentir naquele dia. A normalidade foi algo que durante toda a vida inconscientemente ansiei, mas sempre recusei. Em criança ela espreitava-me durante a noite, olhando-me do lado de fora da janela. E eu, fingindo não a ver, fechava as cortinas...

Ninguém

⊆ quinta-feira, outubro 27, 2005 por GNM | ˜ 44 comentários »

Quem sou eu?
Ninguém!
Sou vida que não aconteceu.
Sou um erro de alguém…
Se fosse governante ou prostituta,
Atingido pelo espectro da ambição,
A vida dava-me luta,
Teria sonhos… uma missão,
E seria alguém…
Mas assim… quem sou?
Ninguém!
Apenas a frustração de quem me sonhou.
Sou igual à mulher que, dia após dia,
Me estende a mão pedinte no metro de Picoas.
Ambos temos olhos rasos de letargia,
E não acreditamos ser pessoas.
Ambos albergamos um abismo no peito,
Somos sombrios e esfomeados,
O mal é nosso: o mundo é perfeito,
Mas não soubemos ser amados…
Somos tão diferentes e tão iguais.
Ela nunca reparou em mim, certamente,
Sou mais um dos passantes banais,
Que fingem não a ver, olhando em frente.
E perpetua-se o espectáculo das nossas almas cansadas.
Tentam vender-me sonhos já gastos de tão sonhados,
Mas àquela mulher de olhos tristes, sentada nas escadas,
Ninguém lhe diz nada, todos estão apressados…
E ambos sabemos que não somos ninguém,
Se fossemos gente não éramos assim,
Saberíamos quem éramos se fossemos alguém.
Mas obrigam-nos ser flores de aço neste jardim,
Onde o absurdo não tem princípio, não tem fim.


44 respostas a Ninguém

  1. terragel Says:
    GMN, essa talvez seja a grande MATRIX em que vivemos, quando estamos em estado de descrédito total de nós mesmos costumamos enxergar a existência como uma grande mentira, um grande sonho, passando a não reconhecer mais o que é realidade ou sonho. De qualquer maneira teu texto é bacana porque mostra de maneira clara esses sentimentos que de vez em quando nos assolam.
    Um Grande Abraço.
  2. badger Says:
    Pox... subscrevo o post e o comentário anterior!!
    Mesmo quando estamos descreditados com a nossa existência e tudo o resto... nem sabemos descortinar a realidade da não realidade!!
    Não sou ninguem...
  3. Martuxa Says:
    Um poema bem forte!!! Mas um cadinho tiste!! Retrata exactamente akilo k sentimos qd nos desacreditamos de nós e qd tal acontece ñ conseguimos krer em mais nd!!!
    Sorrisos e beijinhos
  4. mfc Says:
    Ser um ninguém é triste, mas é tristíssimo ser-se ignorado!
  5. lena Says:
    és tu sim, és sentimento, sensibilidade, vida, alegria, és a "luta" do dia a dia, és amor, és sonhos ou ambição, és ...
    és alguém sim

    escreves muito bem

    um beijo grande

    lena
  6. Nina Says:
    Eu concordo c a lena...se procurtares bem dentro de ti irás encontrar o teu verdadeiro "EU" e aí sim irás perceber k és alguém mto importante :)

    Beijinhoo
  7. Aromas Do Mar Says:
    Quanta verdade num poema triste, porém carregado de sensibilidade.

    Deixo-te um beijo embrulhado num sorriso

    Lina (MAr Revolto)
  8. maat Says:
    a tua fina sensibilidade é evidente.
    fez-me recordar Álvaro de Campos.
    (...)
    À margem do poema: amar e ser amado é a coisa mais difícil neste mundo! Ou nÃo!
    Quero dizer: é como agulha em palheiro.

    Beijinho,

    maat
  9. xerxes Says:
    Isso fez-me pensar... É a dura e mais pura das verdades, mas pronto estamos condenados a vider assim, acho eu. Adorei esta parte: "Tentam vender-me sonhos já gastos...", não sei porquê têm algum significado para mim.
    Abraço!
  10. Neith Says:
    Um poema profundo, sensivel demais...belo!! Beijinhos e bom fim de semana
  11. Estrela do mar Says:
    ...venho-te convidar para apareceres na inauguração do meu outro blog...


    www.espelhodealma.blogspot.com


    Beijinhos e tem um bfs.
  12. Freyja Says:
    gracias por visitarme en la pagina de poesia y dejarun saludo bello
    te dejo muchos cariños

    un abrazo


    verena
  13. fatima Says:
    Olá!
    Somos todos assim,num dia ou nuns dias todos nos sentimos em baixo,deixamos de enxergar que afinal até viemos de alguém e que foi c carinho,mas deixamos de enxergar e pomos a perguntar nos pq nasci?Ninguem me liga e nem nos apercebemos o qt em nosso redor existe muito mais pessoas como nós e pessoas muito piores q passam fome ou sofrem de alguma doença à qual nem existe resolução,apenas no desespero só pensamos em nós,mas algo interessante falastes numa pedinte,ela sim tenha um problema maior q o nosso..
    RI TE DE TI PRÓPRIA!
    jinhos
    fatima
  14. Claudia Perotti Says:
    Suas palavras cairam-me com uma força imensa.

    Bom final de semana!

    Beijos
  15. Paula Raposo Says:
    Nem sempre sabemos quem somos, nem para onde vamos! Beijinhos
  16. Luis Enrique Says:
    Olha, poeta, aqui, neste poema, dizes-te tudo, que mais posso adicionar?. "Mas assim..quem sou?
    Niguém!
    Apenas a frustração de quem me sonhou..." Belo realmente. Abraço
  17. BloodyMary Says:
    Poema profundo...palavras intensas e tristes.
    Um poeta que não questione a sua existência não é poeta e tu fizeste-o muito bem!

    Um beijo e bom fim-de-semana poeta ;*
  18. lualil Says:
    Pergunto-me: Quem sou? e.. se alguém tiver a resposta que me avise!
    um beijo!
  19. andrye Says:
    Todos nós somos alguma coisa..pouca ou não, somos.. bom fim de semana.beijokas grandes.
  20. Natalie Afonseca Says:
    Uau!!
    Acho que foi uma das melhores coisas que li hoje!! :)
    Não és ninguém??? Claro que és alguém!! E só por teres escrito este poema, saberás quem és!!
    "Ninguém lhe diz nada, todos estão apressados…
    E ambos sabemos que não somos ninguém,
    Se fossemos gente não éramos assim,
    Saberíamos quem éramos se fossemos alguém"

    Esta é a realidade de hoje....andamos todos tão apressados! Andamos aos encontrões e é raro pararmos para olhar, para sentir, para dizer....

    Beijos grandes
    e bom fim-de-semana para ti!!

    :)
  21. Squeezy Says:
    Gostei bastante do que li!!!
  22. amartejo Says:
    És «alguém» sim senhor. Explora o teu lado artístico, só «criando» te vais encontrar.
  23. agua_quente Says:
    Um poema de uma introspecção e um realismo impressionantes. Mas certamente és alguém para escreveres assim. Talvez esteja aí a tua missão, talvez por aí realizes os teus sonhos. :)
    Beijos
  24. lique Says:
    Acho que te falta acreditar em ti. E ens pelo menos uma razão para o fazer: escreves muito bem!
    Beijos e bom fim de semana
  25. carla Says:
    Bem Alvaro de Campos esse poema. As vezes tambem me sinto assim. Nao todas as horas, mas as vezes. Abraço, foi um prazer visitar tua pagina.
  26. Pink Says:
    Algo "down" mas muito bem escrito este poema. Achei curiosa a conbinação do tema do poema e a música de fundo que se ouve no blog.
    Um beijo e bom Domingo
  27. Menina Lua Says:
    Ai eu quero viver até o fim...
    Lindo poema!
    Beijinho,tenha um lindo domingo!
  28. lazuli Says:
    mostras uma grande sensibilidade, como sempre, num poema de grande qualidade (a meu ver..)
  29. Cristina Says:
    Claro que és alguém, tens que te encontrar. Todos temos momentos nas nossas vidas que nos sentimos assim, mas temos que ter força de vontate para lutar para conseguirmos os nossos sonhos
    :)
    beijinhuu
  30. António Says:
    Leio muito pouca poesia.
    Em blogs mantenho a mesma bitola.
    O teu blog é o único em que consigo ler quasi todos os poemas (e não digo todos porque às vezes não tenho tempo de cá vir).
    És um predestinado!
    Luta por um lugar ao sol que o encontrarás (e depois nem precisas de ir para o Algarve ou Ibiza ou Cancún para te bronzeares...eh eh).

    Abraço
  31. nina Says:
    bom dia Poeta :)

    beijos p'ra ti
  32. lena Says:
    e porque és alguém, vim desejar-te um bom domingo

    beijinjos

    lena
  33. soldeinverno Says:
    o texto tá mt fixe... mas nós somos aquilo que acreditamos ser... somos aquilo que acreditamos que podemos ser... acredita mais em ti, vive mais como se o mundo fosse acabar amanhã, e vais ver que o mundo não te parecerá tão sombrio e fútil e a vida será bem mais bonita e cheia de luz... jinhuz
  34. Fernando B. Says:
    Prezado Amigo,

    Este terrivelmente belo, Poema, deixou-me sem fôlego.

    És um dos Filhos da geração de Abril. Garanto-te, que não foi para chegarmos a este ponto que um punhado (sim, infelizmente só um punhado) da nossa geração, a dos teus Pais, lutou.

    Felizmente e apesar de tudo, ainda encontramos jovens como tu, conscientes da realidade que os cerca. Mas isso por si só não chega.

    Seguir em frente e ir à Luta. É este, sempre o mesmo conselho que dou, aos jovens de todas as idades.

    Um Abraço,
  35. isa xana Says:
    recuso-me a ser ninguém. mesmo que pouco, sou algo, sou alguém.

    nesta tua melancolia escrita, ficou um texto bem escrito, como sempre

    beijo
  36. K.F. Says:
    Saudades daqui... ;)
  37. Nilson Barcelli Says:
    Quem sou eu, quem somos nós...
    Estas perguntas repetem-se ao longo do tempo e a resposta que lhe dás é muito boa.
    Gostei de o ler.
    Abraço.
  38. Betty Branco Martins Says:
    Quantas vezes nos deparamos ao espelho a fazer estas perguntas!

    És sinónimo do teu mais profundo e motivador desejo.
    O teu desejo é a tua vontade.
    A tua vontade é os teus feitos
    Os teus feitos são o teu destino.

    Parabéns pelo teu excelente texto.

    Um beijo
  39. Raquel V. Says:
    És excelente... Alguém com um dom que me recorda um outro alguém. Como não sei se ela te visita ou vice versa, aqui fica
    http://rainhadovazio.blogspot.com/
  40. Emanuel Says:
    Conseguiste com um vocabulário distinto mas acessível transmitir a ideia de que a nossa identidade comum está perdida, sim, é um facto, a nossa individualidade fez-nos perder a ideia vivida de comunidade. Mas imiscuir com isso a ideia de que somos um lance na vida, não controlado, fomos lançados sem direito a escolha, não me parece que a genese desta segunda temática se radique na primeira. Isto é só uma analise filosofica, quanto ao estilo e estetica do poema penso que a minha opinião poderá pecar por defeito. Mesmo assim gosto, gosto principalmente, do desfio que te lançaste a ti próprio.
    Emanuel, um critico feroz
  41. Anónimo Says:
    best regards, nice info laser eye correction surgery billings article how to get laser eye surgery la fitness cambridge Breast enlargement url de Isuzu titusville direct tv r15 cards Order vardenafil Knee bag cosmetic surgery 22the practice22 tv show answering machine message cramer financial advisor Fastskin swimsuit sydney olympics fsii 2000 rebuilt cadillac engine
  42. Anónimo Says:
    This is very interesting site... » »
  43. Anónimo Says:
    Cool blog, interesting information... Keep it UP Acuvue cheap conact lens Foxwoods bingo Harmonbaseball bets Delux scrabble game Www ncimedia com duplication everest design html Real money bonuses baccarat gambling web sites Air mattress repair kits Ephedra pill for rapid weight loss Horse racing betting tips and strategies featherweight laptops
  44. Anónimo Says:
    best regards, nice info »

= Leave a Reply