Não sei o que queres dizer com glória, disse Alice.
Humpty-Dumpty sorriu, com desprezo. Claro que não, até que eu te diga. Quero dizer "aí tens um belo argumento que te arruma!"
Mas "glória" não significa um belo argumento que te arruma
, objectou Alice.
Quando eu uso uma palavra, disse Humpty-Dumpty, em tom de escárnio, ela significa o que eu decidir que significa, nem mais nem menos.
O problema é, disse Alice, se se pode obrigar as palavras a significar tantas coisas diferentes.
O problema é, disse Humpty-Dumpty, quem manda. Apenas isso.

Lewis Carroll, Alice no país das maravilhas




rascunhos
de
abordagens
(eventualmente)
literárias



GNM


Nasci muito perto do fim dos anos 70. O meu nascimento aconteceu às primeiras horas de um dia gelado de Dezembro, e, desde aí, jamais consegui libertar-me do frio que se fazia sentir naquele dia. A normalidade foi algo que durante toda a vida inconscientemente ansiei, mas sempre recusei. Em criança ela espreitava-me durante a noite, olhando-me do lado de fora da janela. E eu, fingindo não a ver, fechava as cortinas...

Lugar da memória

⊆ quarta-feira, novembro 02, 2005 por GNM | ˜ 34 comentários »

Por que choras?
Salvaste-me noutras horas,
Em que bradava ao vento
Gritos surdos de tormento,
Enquanto morria lentamente,
Aos olhos de gente indiferente.

Secaste-me as lágrimas salgadas
Que derramei em mágoas choradas.
Não me devolveste o sorriso de criança,
Nunca tinha sorrido, que tivesse lembrança,
Antes me ensinaste a sorrir pela primeira vez,
Era aluno incipiente, ainda o sou, como lês.

Salvaste-me como nunca te salvei a ti,
E hoje que, casualmente, te revi,
Vejo-te apagada, cinzenta, chorosa,
Indescritível, seja em poesia ou em prosa.
Só tu, e apenas tu, foste capaz de me amar,
Perdoa-me. Eu fui incapaz de te salvar.


34 respostas a Lugar da memória

  1. Freyja Says:
    gracias, muchas gracias por tus saludos

    un abrazo grande y una linda semana

    besos y sueños


    verena
  2. lazuli Says:
    há poemas difíceis de comentar, e este é um deles.
    Por isso em vez de palavras deixo-te um sorriso para juntares aos montes que já tens, para distribuires por aí..
    Beijinhos*
  3. Aromas Do Mar Says:
    A Lazuli, sempre sábia nas suas palavras disse de facto tudo, é dificil de comentar um poema destes,ao mesmo tempo enche-nos a alma pela beleza da mensagem.

    Tem um bom dia e obrigada pelas tuas visitas e pelas tuas palavras.

    Um beijo da mar revolto
  4. Marisela Says:
    é uma pena mesmo se não a salvas-te, mas já tentas-te?
    Nada como tentar. Um simples gesto muda a humanaidade.
    Beijoooooooooooo
  5. BloodyMary Says:
    Muito triste, mas demonstra uma grande gratidão.É pena que nem sempre se consiga retribuir à altura...
    Bem escrito como sempre.

    Um beijo*
  6. um estranho Says:
    tambem eu "fechei as cortinas" váriaz vezes nos ultimos meses.
    O que escreves tem eco. Não te sei explicar. Gosto de ler-te sem te escrever.

    Mas um dia teria que ser.
    Quem és tu gnm?
    Quem escreve assim e atinge tão bem o que uma mulher também sente, "aos olhos de gente indiferente".

    Quem ama perdoa, e uma mãe nem conhece essa palavra.
  7. Neith Says:
    Soberbo este teu poema :) Beijinhos
  8. Ermelinda Says:
    LINDO. De uma sensibilidade extraordiária. Deixou-me sem palavras.
  9. yatashi Says:
    Mais um belíssimo poema.

    **beijinhos
  10. dale Says:
    poemas... para a troca?
  11. Martuxa Says:
    Tá lindo!!!!! Mostra algo doce, calmo, mas triste... Quando amamos perdoamos pk amar é ter a capacidade de perdoar!
    Deixo-te um grande sorriso e um bjinho ainda maior
  12. Cadelinha Lésse Says:
    Olá! Continuas a fazer-me voltar aqui... e hoje quase te dizia por que choro! Mas não vou fazê-lo. Só vou dizer que o Metro Ligeiro de Superfície, isso a que chamas eléctrico, tem o nome que acabaste de ler. Como vês, diz a letra com a careta e o facto de ser um meio light não lhe tira a condição de Metro, por muito que em Lisboa exista há 40 anos ou mais!

    Um xi a metro
  13. badger Says:
    Eu precisava de ser salvo... assim!!!
    Mas «ela» não me quis salvar...
    Enfim...
  14. Cláudio B. Carlos (CC) Says:
    Oi!

    Belo poema, como sempre.


    1 BALAIO de abraços

    CC.
  15. amartejo Says:
    Este é lindo. Parabéns
  16. lena Says:
    excelente este poema, onde as minhas palavras não cabem para dizer mais nada

    parabéns por tanta beleza

    beijinhos meus

    lena
  17. Mitsou Says:
    Também faço minhas as palavras da Lazuli.
    Não se comenta, sente-se; e com este sente-se uma grande alma de poeta.
    Beijinho doce e grato pelos momentos de magia.
  18. Leonor C.(nokinhas) Says:
    A poesia fascina-me. É uma forma de dizer "cantando" o que nos vai na alma. É bom soltar as lágrimas, uma após outra até se transformarem num lago de pranto... É bom ter quem as seque, melhor é reconhecer que nos ensinaram a sorrir, mas todos somos limitados, não incapazes, não ingratos. Simplesmente humanos!

    Continua a sorrir... Vamos sorrir os dois.
  19. agua_quente Says:
    Fazemos o que podemos, da melhor forma que o sabemos fazer.
    O teu poema está belíssimo. Beijos
  20. lique Says:
    O teu poema revela uma enorme sensibilidade e atenção à outra pessoa em causa. E está muito bem escrito. És um poeta, sem dúvida.
    Beijos
  21. lualil Says:
    Nem todas as pessoas precisam ser salvas.. talvez apenas salvar!
    profundo e..belo!
    beijos
  22. pluma(princesavirtual) Says:
    Encantadoramente triste, doce e bonito :) Gostei muito
    bjs da Princesa
  23. SusanaV Says:
    Poema fabuloso.. como todos os outros... por alguma razao este tocou-me de forma diferente...

    um beijo doce
  24. Marta Says:
    e o q dizer perante as tuas palavras? nunca é tarde. beijos****
  25. Paula Raposo Says:
    Lindo! Digo sempre a mesma coisa! Pois não...não amamos quem queremos! Beijinhos para ti, e não lhe peças desculpa, ela salva-se na mesma!!
  26. Anjinho Says:
    OLá!
    :)
    Uma vez um poema sem palavras, completíssimo! Divino!
    Não há nada pior na vida do que a dúvida, portanto nada melhor que tentar tudo! :)
  27. MRF Says:
    gnm, tens que participar nesta Edição do Escritor Famoso :)

    é imperioso :)

    Queremos poesia!
  28. Luís Monteiro da Cunha Says:
    uma só palavra...
    Mãe.

    Abraço
  29. Catty Says:
    Quero que saibas que este poema poderia ser todo para mim... pois o que conta faz-me lembrar uma parte da minha historia....
    Quem tb não me salvou anda por aí, talvez fazendo poemas e tendo pensamentos como este...

    Nada me teria tocado mais hoje...neste dia de chuva ...

    1beijo e o velho sorriso...
  30. Claudia Perotti Says:
    Belíssimo poema sem dúvida!
    Beijos
  31. andrye Says:
    Poema lindo,cheio de tristeza mas tb de amor..e kem ama,perdoa.. adoro ler-te. beijinho grande.
  32. Raquel V. Says:
    Há quem muito faz por nós... e nós... nada podemos fazer por eles. É terrível mas é uma realidade.

    Mas o que puderam fazer por nós... não se perdeu no seu ar aparentemente cinzento, pq a alma não tem cor.
  33. Aran Says:
    Está magnifico...tocante, mas incapaz de salvar ou de amar? ;) beijinhos
  34. Anónimo Says:
    Keep up the good work film editing schools

= Leave a Reply